Seja bem-vindo
Nova Odessa,18/06/2024

  • A +
  • A -

Condições precárias de trabalho e escorpiões nos banheiros ameaçam servidores e visitantes no Cemitério Municipal de Nova Odessa

Após vistoria, SSPMANO leva denúncia ao Ministério Público do Trabalho sobre irregularidades no local, enquanto CETESB investiga riscos ambientais que ameaçam fechamento do cemitério


Condições precárias de trabalho e escorpiões nos banheiros ameaçam servidores e visitantes no Cemitério Municipal de Nova Odessa

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Nova Odessa (SSPMANO) revelou, nesta quarta-feira (8), as condições de trabalho precárias enfrentadas pelos funcionários do Cemitério Municipal. Durante uma vistoria, liderada pelo presidente do sindicato, Luís Fernando Silva, foi constatada uma série de irregularidades que incluem paredes com mofo, risco de queda do forro, armário danificado, portão sem fechadura e telhado sem manutenção.

A falta de cuidado inclui os banheiros utilizados pelos visitantes do cemitério, que correm o risco de serem picados por escorpiões frequentemente vistos no local. As condições precárias dessas instalações reforçam a urgência de melhorias para garantir a segurança e a dignidade tanto dos servidores quanto dos visitantes.

O sindicato anunciou que irá protocolar uma denúncia no Ministério Público do Trabalho (MPT) para buscar justiça e garantir a segurança e os direitos trabalhistas dos servidores. "O sindicato já havia apresentado denúncias anteriormente, mas não progrediram. Agora, com essas novas evidências, faremos uma nova denúncia sobre as condições de trabalho no cemitério municipal", completou o presidente do SSPMANO.

Risco de interdição pela CETESB
Além das condições precárias de trabalho, o Cemitério Municipal enfrenta um risco iminente de interdição devido a problemas ambientais. A CETESB (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) está na fase final de análise de um processo que pode culminar no fechamento do espaço público.

Entre os problemas apontados pela CETESB estão a presença de necrochorume nas sepulturas e a contaminação do solo. A situação foi agravada pela implementação de jazigos verticais improvisados em passagens de pedestres, uma medida tomada em decorrência do aumento no número de óbitos durante a pandemia.

Em 2022, a Secretaria Municipal de Meio Ambiente já havia alertado sobre a possibilidade de interdição devido a exigências ambientais não cumpridas. A CETESB deve tomar uma decisão em breve, e a possível interdição afetará diretamente a disponibilidade de espaços para sepultamentos futuros.

Procurada para comentar sobre a situação, a Prefeitura de Nova Odessa não respondeu até o momento.




MAIS FOTOS



COMENTÁRIOS

Buscar

Alterar Local

Anuncie Aqui

Escolha abaixo onde deseja anunciar.

Efetue o Login

Recuperar Senha

Baixe o Nosso Aplicativo!

Tenha todas as novidades na palma da sua mão.